terça-feira, 2 de abril de 2013

Resenha: Comer Rezar Amar


Sinopse: 
         Quando completou 30 anos, Elizabeth Gilbert tinha tudo que uma mulher americana moderna, bem-educada e ambiciosa deveria querer em um marido, uma casa de campo, uma carreira de sucesso. Mas não se sentia feliz: acabou pedindo divórcio e caindo em depressão. "Comer, rezar, amar" é o relato da autora sobre o ano que passou viajando ao redor do mundo em busca de sua recuperação pessoal. 
                                                                                                                         (retirado do skoob)


Resenha:
      Liz Gilbert é uma mulher, que não muito diferente de outras mulheres, passa por dificuldades no casamento. Apesar de seguir sua vontade e se divorciar, ela não consegue estar feliz porque seu marido ainda a culpa pelo fim do relacionamento. Um namoro com um rapaz mais jovem chamado David é engatado logo após o término, e também não dá certo, aumentando sua angústia sentimental. Ela decide, então, começar a lutar por si mesma pela felicidade. E para isso, planeja uma viagem de três paradas em busca da realização pessoal.
       Primeiro, vai para a Itália, usufruir dos prazeres mundanos de se alimentar bem e livremente, sem as limitações mentais para manter o corpo bonito. Vai para lá especificamente pela paixão que tem pela língua italiana, e quando chega lá faz amizades fortes e sinceras. Depois, vai para a Indonésia, dessa vez para alimentar a alma. Instala-se em um ashram, onde experimenta os cânticos e meditações típicos da cultura. Ela renova sua alma, e consegue deixar para trás (ou melhor, abraçar de frente) o sentimento de culpa por tudo que aconteceu em sua vida, e todos os ressentimentos deixados pelo caminho.
      A última parada é Bali, na Índia. Lá, ela vai para reencontrar um xamã que há tempos atrás havia lido sua mão e lhe feito uma profecia."Você vai perder tudo o que tem", ele disse. "Mas vai conseguir recuperar tudo de volta. Então, voltará aqui para Bali e me ensinará inglês, e eu lhe ensinarei o que eu sei". Ela volta, e vai visitá-lo todos os dias para conversar com o velho que agora considera um amigo. Em Bali, ela também faz amigos, e lá encontra Felipe, um brasileiro que assim como ela é divorciado e tem experiências ruins em relacionamentos anteriores. Com essa nova companhia, ela se vê com a oportunidade de recomeçar.
      É uma estória de vida tocante e levemente cômica em alguns momentos. Liz batalha muito por si mesma, e percebe que muitas vezes sua maior adversária é sua mente. Ela aprende lições valiosas e em sua narrativa, as repassa muito bem ao narrador. Comer rezar e amar é uma leitura de aprendizagem e renovação mental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário